Your address will show here +12 34 56 78
NOTÍCIAS

A ANP publicou no Diário Oficial da União, nesta segunda-feira (2/10), a revogação da Resolução ANP nº 1/2014, que dispunha sobre aditivos para combustíveis automotivos. A partir desta data, não é mais necessário que esses aditivos tenham registro da Agência.

A revogação segue as diretrizes de simplificação administrativa e redução do custo regulatório, de modo a estimular a concorrência e a oferta de produtos.

A ANP entendeu que o registro dos aditivos para combustíveis automotivos não é um procedimento necessário, uma vez que a Agência já atua na garantia de qualidade de combustíveis, aditivados ou não, exercitada por meio de programas de monitoramento e ações de fiscalização, protegendo os interesses dos consumidores.

Foi concedido prazo de seis meses para que produtores, importadores e fornecedores desses aditivos deixem de comercializá-los com rótulos contendo número de registro concedido pela Agência e para que os revendedores eliminem propagandas que façam referência a esse registro.

Clique aqui para ler a Resolução ANP nº 704/2017, que revogou a Resolução ANP nº 1/2014, no DOU.
0

NOTÍCIAS
Iniciamos, juntamente com os Postos Ipiranga, uma parceria muito promissora.

Agora você pode encontrar a marca referência mundial em reparos para pneus em alguns postos da rede, onde uma equipe treinada estará à disposição para apresentar todas as vantagens do Slime além de auxiliar na aplicação do selante em seu veículo ou moto.

Já foram realizados dois eventos no estado de São Paulo, o primeiro em Campinas e o segundo em Guarulhos, em que a consagrada piloto de Stock Car Bia Figueiredo esteve presente e se encantou pelo produto.

Não deixe de seguir nossas redes sociais e acompanhar nossas novidades!

0

NOTÍCIAS
Os especialistas em automóveis, incluindo fabricantes de componentes de direção hidráulica, recomendam a troca periódica do fluido de direção hidráulica.

Todos os fornecedores de cremalheiras pré-fabricadas recomendam a limpeza de todo o sistema hidráulico para eliminar o fluido usado e os contaminantes ao substituir uma cremalheira de direção hidráulica. Os fabricantes de veículos estão começando a incluir nas trocas dos fluidos a direção hidráulica como parte da manutenção em suas revisões periódicas.

Os benefícios dessa troca são a remoção de contaminantes (incluindo os produtos do desgaste de componentes potencialmente abrasivos e detritos gerados), aumento da vida útil dos componentes, melhor dirigibilidade e manutenção da garantia de novos componentes.

A falta de um serviço de manutenção pode ocasionar baixas capacidades de manobras, reação lenta, dificuldade no volante e ruídos desagradáveis. As causas destas queixas muitas vezes podem ser atribuídas ao envelhecimento do fluido devido à oxidação, a diluição do fluido devido a decomposição dos aditivos, a contaminação do fluido e a perda da eficácia e rendimento dos aditivos. Esse líquido “engrossa” devido à oxidação, resultando muitas vezes em uma direção pesada quando está frio. Além disso, ao longo do tempo, vazamentos do fluido através dos selos do sistema de direção hidráulica muitas vezes podem ser atribuídos ao contato prolongado com o fluido degradado.
0

NOTÍCIAS
Os sistemas de ar condicionado estão presentes em praticamente todos os veículos modernos. Eles funcionam pela compressão de um refrigerante em estado gasoso para o estado líquido, que é então resfriado à medida que passa através do radiador. Este fluido refrigerante flui através de uma válvula de expansão dentro de um evaporador, o que permite que o líquido se expanda e evapore, se convertendo novamente em um gás, absorvendo o calor do ar, baixando drasticamente a temperatura entorno do evaporador. No evaporador, o fluido circula através de mangueiras finas e cobertas com ventoinhas de refrigeração para auxiliar no processo de troca de calor. À medida que o ventilador do sistema de ar condicionado sopra ar através do evaporador, o ar é resfriado e entregue através de aberturas ao interior do veículo.

Devido à umidade no ar que entra no evaporador, gotículas de umidade condensam-se nas ventoinhas de refrigeração e aderem ao ventilador devido à tensão superficial. A combinação de temperaturas frias, umidade e escuridão fornece um ambiente ideal para fungos e bactérias, que ocasionam mau odor. Cada vez que o ar condicionado é usado, o ar soprado através do evaporador e no interior do veículo traz os odores desagradáveis que estão presentes nos dutos.
Além dos odores nos sistemas de climatização, existem muitas outras fontes de odores desagradáveis no interior do veículo. Isso inclui alimentos, cigarros, bebidas derramadas e fluidos corporais. Os odores provenientes de tais fontes podem impregnar nas superfícies de diversos veículos, incluindo tapetes, estofados e forro do teto. A umidade vinda de vazamentos dos veículos, e a umidade trazida para o veículo em sapatos molhados ou a roupa úmida também podem criar odores desagradáveis.
0